COMO FAZER DROPSHIPPING

Dropshipping é o nome dado ao método de vendas no varejo, no qual o vendedor não possui estoque físico dos produtos, ele fica responsável apenas pelo marketing e vendas. Assim, o contratante desta modalidade atua como intermediário (no caso, o e-commerce) e não precisa manipular ou ter acesso ao produto.

Como funciona o Dropshipping?

No dropshipping, o cliente acessa o site de uma empresa, escolhe os produtos e realiza a compra por lá. Assim que o pagamento é confirmado, o pedido é transferido para um dos fornecedores parceiros que, no caso, tem em mãos o estoque dos produtos comprados por aquele cliente.

Dessa forma, o fornecedor parceiro faz a separação e embala os produtos que serão enviados por uma transportadora ou pelos Correios. Assim que o cliente receber seu pedido em mãos, pode avaliar a compra no site que teve contato. 

 Geralmente, é esperado que o fluxo obedeça 5 estágios na loja virtual, conforme abaixo:

  1. Pedido aprovado (Plataforma);
  2. Pagamento aprovado (ERP);
  3. Em separação (WMS);
  4. Despachado (a partir deste status entra o TMS);
  5. Entregue (TMS).

Neste momento, o cliente toma conhecimento que comprou em uma loja virtual e recebeu a Nota Fiscal de outra empresa. Isso pode ser uma operação de dropshipping se o site utilizado não for um marketplace.

Vantagens

  • Baixo custo: como o estoque fica por conta do próprio distribuidor, há uma grande economia inicial já que não é necessário comprar os produtos, nem ter um local para armazená-los;
  • Poucas despesas fixas: uma vez que não há espaço físico, gastos como IPVA, contas de luz e aluguel não serão cobrados. Você pode gerenciar seu negócio apenas pelo computador em sua própria casa;
  • Flexibilidade do negócio: sem estar ancorado em uma localização fixa, você pode vender e gerenciar os pedidos de qualquer lugar;
  • Espaço de anúncio ilimitado: você pode colocar diversos produtos em seu site, basta apenas que seus fornecedores tenham aquele produto disponível, assim, você também tem um prazo de entrega mais vantajoso e pode ter uma variedade maior de produtos na loja;

Desvantagens

  • Baixa margem de lucro: com grandes concorrentes no mercado, os preços precisam ser competitivos, além de outras ofertas que possam chamar a atenção do cliente; 
  • Controle de estoque: como o estoque e envio não são de sua responsabilidade, você também não tem controle sobre prazos, qualidade etc, estando sujeito ao método de trabalho do seu fornecedor;
  • Erros nas plataformas: pode haver um erro de comunicação entre o estoque disponível e os pedidos realizados na sua loja, nesse caso, todo transtorno do produto não ser entregue será de sua responsabilidade, mesmo que você não tenha um controle maior sobre a disponibilidade desses produtos;
  • Fornecedores e prazos diferentes: é importante ter mais de um fornecedor, caso um deles falhe, porém o excesso de fornecedores pode atrapalhar seu gerenciamento quanto a prazos e valores.

A grande questão do dropshipping é pesar na balança os pontos positivos e negativos antes de optar por ele. Outro ponto essencial é não ser imediatista.

Seja optando pelo dropshipping ou não, tudo leva tempo e para construir uma boa imagem no e-commerce é essencial criar uma experiência de compra positiva para o cliente final.

O dropshipping pode ser o empurrãozinho que muitas pessoas precisam para iniciar seu próprio negócio com gastos mínimos em relação ao gerenciamento e processos.

BÔNUS: DIFERENÇA ENTRE DROPSHIPPING E MARKETPLACE

A maior diferença global entre as duas técnicas é que o marketplace envolve os fornecedores com o consumidor durante a experiência de compra, como uma espécie de shopping virtual enquanto numa plataforma dropshipping o vendedor usa a loja virtual para intermediar a venda de produtos de terceiros como se fossem seus. Quando o consumidor não consegue identificar a marca do fornecedor, geralmente trata-se de um dropship, não um marketplace.

Escolher entre um modelo de negócio virtual em formato de dropshipping ou marketplace requer conhecimento do mercado de atuação e do público-alvo. No modelo dropshipping, há ainda o trabalho de aliança com um hall de fornecedores confiáveis que se comprometem a atender ao consumidor com a qualidade oferecida na loja virtual.

Já o modelo marketplace traz para o empreendedor uma responsabilidade maior, pois ele fica responsável também pelo serviço de entrega da mercadoria. Portanto, exige mais pessoal e mais tecnologia envolvida.

Quer saber mais? Fale com nossa equipe de especialistas.

By: Carol Goodds

goodds.com.br

Similar Posts